Linguagem de fibra

Gosto de texto duro e fibroso feito carne de terceira: abocanha-se, mas tá cheio daqueles nervões nervosos. Precisa mastigar bastante. Se engolir direto, dá até uma ânsia. Tem que morder devagar e muito. Mastigar de um lado da boca pra não cansar.

Texto água é insípido, e inodoro, e incolor. Não tem nada: não tem conteúdo, não tem estilo. Não tem graça. Não tem alma. Não tem lágrima.

Gosto é de texto com fibra, desses que a gente lê e leva um soco no estômago. Ou é transportado pralgum lugar.

Água com palavras é vazio, não tem sustância, não tem caloria. Não engorda, não nutre. Não fortalece. Não salva.

Texto com fibra: é ele que a gente “vai tá buscando”.

(Inspirado no vídeo do “Trapézio Descendente”, com o Kléber Bambam).
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s